poesia e espiritualidade.
Para que bailasse só para Ti

PALAVRA versus SILÊNCIO VIII
um poema a cada dia vinte e um.

21 de outubro 2021

A cada dia 13 de outubro recordamos como Nosso Senhor e S. José, ao lado de Nossa Senhora, abençoam o mundo com o sinal da cruz. Possamos sempre levantar o olhar para o Céu e reconhecer o verdadeiro sentido dos caminhos cruciformes da nossa jornada.  

 

Para que bailasse só para Ti
trituraste-me os ossos


Para que Te louvasse
confundiste-me as palavras

Para que penetrasse o Teu mistério
enfraqueceste-me os olhos

Para que Te consolasse
estendes-me os braços
segurando-me toda em Ti
- já livre de meus cansaços -
com ternura me abraças e estreitas ao peito.

Sofro, mas rejubilo
choro, mas alegro-me
como pode isso ser?
Não sei,
mas
Vivo
Vivo
Agora

Vivo conjugando em Eterno mais-que-perfeito.


Isabel Santos, asm
Voz de Sílvia Lemos