I DOMINGO DO ADVENTO

Iniciamos hoje um tempo de expectativa do Senhor, um caminho que nos leva ao encontro com o nosso Deus, o único encontro capaz de restituir significado e valor às nossas vidas (cf. Papa Francisco, Angelus, 3 dez. 2017).

Escutávamos o clamor do profeta Isaías: "Quem dera que rasgasses os céus e descesses" (Is 63, 19b). É a súplica de quem anseia estar com Deus, o desejo que domina a sua vida, a esperança que orienta o seu olhar. É neste horizonte que devemos fixar o nosso coração: na espera da vinda do Salvador às nossas vidas.

E quem melhor para nos conduzir na espera do Seu Filho do que Aquela que, em Fátima, prometeu que o seu Imaculado Coração seria o refúgio e o caminho que nos conduziria até Deus (cf. MIL I, p. 175)?

Com a Virgem Maria, de terço nas mãos, aguardemos a vinda deste Hóspede tão esperado, até que Ele irrompa na nossa existência (cf. Papa Francisco, Angelus, 3 dez. 2017).

 

Filomena Santana e Rute Domingues, asm
Foto: ASM