Falecimento da Irmã Marta Mendes

A Congregação da Aliança de Santa Maria informa, com pesar, que a Irmã Marta Patrícia Marques Mendes, neste domingo, 17 de maio, terminou a sua peregrinação terrena e partiu para a Casa do Pai.

Com 35 anos de idade, a Irmã Marta faleceu na sequência de uma hemorragia cerebral, ocorrida no dia 13 de maio, durante a celebração eucarística, enquanto lia um texto da sua autoria que terminou com a frase do Cântico dos Cânticos: «Arrasta-me atrás de ti. Corramos! Faz-me entrar ó rei nos teus aposentos» (Ct 1,4).

A Irmã Marta Mendes, nascida em Guimarães a 29 de outubro de 1984, pertencia à Congregação da Aliança de Santa Maria, desde o dia 1 de janeiro de 2006. Foi nesta família que se entregou a Deus, pelas mãos de Maria, tendo professado os seus votos perpétuos no dia 21 de novembro de 2015, em Fátima.

Na sua formação académica completou a Licenciatura em Ciências Religiosas, pela Universidade Católica Portuguesa, e encontrava-se, atualmente, a terminar o Mestrado em discernimento vocacional e acompanhamento espiritual, na Escola de Formadores de Salamanca. A maior parte do seu serviço à Igreja foi orientado para o trabalho pastoral juvenil e vocacional da sua Congregação e das dioceses onde residiu (Aveiro, Lisboa, Leiria-Fátima). Neste âmbito, lecionou a disciplina de EMRC, no Agrupamento de Escolas de Pardilhó, em Estarreja, e foi responsável pela Equipa da Pastoral Vocacional e Juvenil da Congregação (Pastoral IGNIS). Integrou também a equipa de coordenação do "inter-noviciados" da Diocese de Leiria-Fátima. Atualmente era a Mestra de Noviças e fazia parte do Governo Geral da Aliança de Santa Maria.

Damos graças a Deus pelo dom que a Irmã Marta foi para a sua família, para a nossa Congregação, para a Igreja e para tantos e tantas que com ela se cruzaram e foram tocados pela sua vida. Estamos certas de que o testemunho do seu amor a Deus, o Amado do seu coração, continuará a iluminar a nossa caminhada de fé.

Com os familiares da Irmã Marta partilhamos o sofrimento da sua partida e também a esperança de nos reencontrarmos na eternidade. Neste momento de dor procuramos refúgio no Coração Imaculado de Maria, com quem a nossa irmã aprendeu a entregar-se de coração inteiro ao Senhor.

Agradecemos todos os gestos de presença amiga e de conforto na fé que nos têm chegado e que também nos sustentam nesta hora.

Confiamos à misericórdia divina a Irmã Marta, pedindo, na oração, que o Senhor a acolha na Sua morada, onde nos reencontraremos na vida que não tem fim.