Cruzada Nacional do Terço

A Cruzada Nacional do Terço surgiu em 1975 a partir de um esforço das primeiras irmãs por reunirem o maior número de pessoas que conseguissem para que rezassem o terço diariamente em Reparação ao Coração Imaculado de Maria. Os anos de 1974 e 1975 foram de especial agitação em terras portuguesas uma vez que terminava o regime político do Estado Novo e iniciava-se um período de incerteza quanto ao regime que seria instituído, do qual dependia o futuro da nação. Era possível que surgisse de novo um regime profundamente anti-clerical pelo que as irmãs, imitando o que já tinha sucedido na Áustria, pretenderam reunir um milhão de terços reparadores para que fossem oferecidos a Nossa Senhora no dia 25 de Novembro de 1975. O objetivo foi cumprido e, a partir daí manteve-se o movimento. A Cruzada Nacional do Terço implica uma primeira inscrição e assumir o compromisso de rezar diariamente pelo menos um terço com a intenção de Reparar o Coração Imaculado de Maria, segundo o espírito da Mensagem de Nossa Senhora em Fátima.