[Poema para Jacinta Marto]

Uma ferida aberta

Beijo a ferida que me deste
E o Teu fardo em bruto
Sobre os meus ombros
A fazer-me dançar


Não me contaram novas coisas
Mas as velhas tenho-as no meu corpo.
Agora sei-as melhor

 

Verónica Benedito, asm

 

 ilustração: Ângela Oliveira, asm

Assim assinalamos este dia, em que celebramos o aniversário de Santa Jacinta Marto.